Mindfulness: Stress e Processos Inflamatórios

 

 

Artigo Publicado na revista Online EsmeraldAzul

24 Fevereiro 2013

 

 

 

logo-topo-pt

 

 

 

mindful woman in nature

 

O mindfulness, traduzido em português como atenção plena, é definido como um processo em que trazemos intencionalmente a nossa atenção para o momento presente para observar a nossa experiência do momento. A prática de mindfulness integrada em programas desenvolvidos nos E.U.A., como o Mindfulness-Based Stress Reduction Program (MBSR) - tem sido alvo de atenção da comunidade científica pelos seus efeitos significativamente positivos em termos de bem-estar psicológico e diversas patologias físicas (descrição detalhada de vários estudos em www.mindfulness.com.pt)

 

 

Mindfulness & Stress

Nos programas baseados em técnicas de mindfulness (ex. MBSR) os participantes aprendem ferramentas práticas para desenvolverem a capacidade de observação da sua experiência do momento presente através do treino rigoroso e sistemático da atenção na respiração, sensações do corpo, pensamentos e resposta emocional. Esta capacidade de observação da experiência presente permite, aos praticantes identificarem mais facilmente quando surge uma reação fisiológica e emocional numa situação de stress.

 

Quando estamos expostos a situações de stress, o nosso organismo desencadeia processos automáticos internos de reação – reação de luta ou fuga - caraterizada por uma rápida cascata de alterações do sistema nervoso e libertação de hormonas associadas ao stress incluindo o cortisol e a adrenalina. A libertação destas hormonas no nosso organismo em situações de stress dão-nos energia e força para que literalmente possamos fugir ou lutar em situações de ameaça ao nosso bem-estar. Nestes casos, o ato de fugir ou lutar permite que o nosso organismo liberte estas hormonas do stress através do esforço físico criado e consequentemente, que o equilíbrio interno (físico e emocional) se reestabeleça quando estamos novamente em segurança.

 

No nosso dia-a-dia estamos expostos a variadíssimas situações que nos causam stress, incluindo situações de conflito e situações de mudança, perante os quais o nosso organismo desencadeia a reação de luta ou fuga. Em muitas destas situações da vida quotidiana, fugir ou lutar não é uma resposta socialmente adequada, então a reação ao stress é reprimida no que diz respeito ao ato externo da sua manifestação, mas internamente os níveis de hormonas do stress vão-se acumulando as quais passam a ter um efeito negativo no nosso bem-estar físico e psicológicos quando não incorporamos ferramentas adaptativas para lidar com este stress (ex. mindfulness e práticas de relaxamento). A médio e a longo prazo, o nível elevado das hormonas do stress podem criar um contexto emocional e físico ideal para o desenvolvimento de determinadas distúrbios psicológicos e desiquilíbrios orgânicos.

 

A prática de mindfulness, permite-nos desenvolver uma maior capacidade de observar a nossa experiência do momento presente, o que neste contexto do stress, se traduz numa maior capacidade de notar e percepcionar quando se desencadeiam processos de reação de luta ou fuga e que consequências este stress está a ter no nosso corpo físico, emocional e mental. Esta percepção, permite-nos influenciar imediatamente o impacto que esta reação irá ter no nosso equilíbrio físico e emocional porque temos mais discernimento para responder de uma forma consciente e adaptativa ao stress, em vez de reagirmos automáticamente à situação presente. Esta resposta consciente surge pela capacidade de observar, notar e identificar, o que se está a passar no nosso corpo físico, emocional e mental, que consequentemente fomenta um estado interno de maior calma e serenidade perante o evento presente. Nestas condições, o nosso organismo restabelece o equilíbrio interno - equilibra os níveis de cortisol e adrenalina através da estabilização da produção destas hormonas do stress - e recupera o equilíbrio mental e emocional.

 

 

Mindfulness e a Inflamação Crónica

Um estudo publicado em Janeiro de 2013 na revista científica Brain, Behavior & Immunity desenvolvido na Universidade de Wisconsin pela Dra. Melissa Rosenkranz e equipa demonstrou que a participação no programa de MBSR (Mindfulness para Reduzir Stress) pode proteger os praticantes do impacto do stress em processos inflamatórios. A equipa distribuiu os participantes da investigação em dois grupos: um grupo participou no programa de MBSR e o outro grupo num Programa para Melhorar a Saúde (PMS), baseado em atividade física, terapia da música, educação nutricional, equlíbrio, agilidade e desenvolvimento muscular. Os dois grupos estiveram expostos ao mesmo número de horas de atividades grupais e práticas em casa.

 

Os participantes foram testados nos níveis de stress e os seus efeitos no corpo através do Trier Social Stress Test e no grau de inflamação através do uso tópico de um creme para causar inflamação na pele. Após testarem os participantes pré- e pós- participação no programa de MBSR e no PMS os investigadores observaram que os participantes que completaram o MBSR revelaram uma menor resposta inflamatória ao stress comparativamente ao grupo que completou o PMS. Perante estes resultados, a Dra. Melissa Rosenkranz sugere que o MBSR funciona como uma abordagem terapêutica complementar para a recuperação de processos inflamatórios crónicos.

 

 

Dra. Carla Martins

 

Ser Integral: Centro de Mindfulness e Psicologia

 

 

Copyright © Ser Integral 2014 - All Rights Reserved.

Production and Design by: PTWS - Alojamento Web.