Mindfulness para Escolas (PME)

 

PROGRAMA INTEGRAL DE MINDFULNESS PARA ESCOLAS

 

E se pudéssemos incluir nas práticas escolares algo que permitisse simultaneamente desenvolver a capacidade de foco e de atenção; a capacidade de regulação emocional; a compaixão e empatia bem como a capacidade de relaxamento e bem-estar?

 

O Programa Integral de Mindfulness para Escolas é um programa modular que tem como intenção estabelecer a prática de mindfulness na cultura da Escola. Assim, propomos três módulos de intervenção: a) Alunos; b) Professores; c) Pais e Auxiliares.

 

A intenção do Programa é apoiar a comunidade escolar no estabelecimento da sua prática de mindfulness diária e que cada um desenvolva um maior conhecimento e familiaridade com a sua experiência interna (sensações, emoções e pensamentos). Nas sessões de mindfulness aprendemos como funciona o nosso cérebro, a nossa atenção, as nossas emoções e pensamentos e de que forma podemos ter mais consciência e intencionalidade na forma como nos comportamos e lidamos com as situações do dia-a-dia. Aprendemos a importância de cuidarmos de nós, da nossa higiene mental, para o nosso desenvolvimento e bem-estar.

 

O Programa para alunos inclui também material de apoio para os pais e professores, pois consideramos determinante o envolvimento de todos os adultos de referência da criança/jovem. Ao trabalharmos com as crianças integramos os seus cuidadores na própria intervenção.

 

O Programa é adaptado à realidade e necessidade de cada escola. Assim, é possível desenhar propostas adaptadas à prioridade de cada escola e poderemos iniciar com o Programa para Alunos ou Professores. A implementação de um dos módulos não implica a implementação dos outros.

 

Mindfulness ou atenção plena é a nossa capacidade de estar no momento presente com curiosidade, aceitação e sem julgamentos. Esta prática ajuda-nos a lidar de forma mais presente com os desafios do dia-a-dia, com o stress, ansiedade e emoções que interferem com o nosso bem-estar.

 

Mindfulness não é:

:: Relaxamento: ainda que possa ser muitas vezes um efeito secundário, a intenção não é relaxar, mas sim notar o que acontece na mente e corpo a cada momento: tensão, desconforto, alegria ou calma.

:: Respirar em posição de lótus: ainda que a respiração seja a base de muitas práticas utilizadas, os Programas de Mindfulness incluem uma componente psicoeducativa e os exercícios são realizados em diferentes posturas.

:: Religião: é uma qualidade de qualquer ser humano. Os nossos Programas são seculares, baseados em evidência científica e com foco na aplicação prática.

:: Esvaziar a mente: os pensamentos não são algo que se pare. Conseguem para o vosso coração?? Mindfulness ajuda-nos a lidar de forma diferente com os nossos pensamentos e a usá-los com sabedoria.

:: Cura milagrosa: trata-se antes de um processo momento a momento, de uma auto-regulação constante cujos efeitos de sentem sobretudo a médio-longo prazo.

:: Não é uma técnica: é uma forma de estar na vida. Mindfulness não se aprende nos livros. Não é um conceito. É uma experiência. É uma sabedoria experencial, ancorada no momento presente. Pratica-se momento a momento.

 

Em todo o mundo já há mais de 350.000 crianças e adolescentes a beneficiar destas práticas (fonte: https://mindfulnessinschools.org/). E se a sua escola também fizesse parte deste grupo?



 

 

Classroom 300

 

O objetivo do Programa de Mindfulness para Escolas é explorar a prática de Mindfulness enquanto competência de vida para que os alunos e alunas:

:: se sintam mais felizes, calmos(as) e realizados(as);

:: se relacionem melhor com os outros;

:: se concentrem e aprendam melhor;

:: lidem com o stress e ansiedade;

:: tenham melhor desempenho (ex.: música, desporto, etc)

 

Quantas vezes pedimos aos alunos para prestar atenção? E quantas vezes dedicamos um momento a mostrar como se faz?

Nas sessões de mindfulness na sala de aula, os alunos treinam o seu “músculo da atenção” e a partir da experiência prática exploram e descobrem como é “estar vivo e saber disso” (Jon Kabat-Zinn) Trata-se de um Programa divertido com boa aceitação por parte dos alunos de diferentes idades.

 

Vamos brincar com a Atenção! (animações do Currículo .b utilizadas nos nossos Programas)

 

 

 

 

Vamos sair do piloto automático! (animações do Currículo .b utilizadas nos nossos Programas)

 

 

Estrutura do Programa:

Curriculum de Mindfulness em sala de aula (5 aos 18 anos) | (baseado Curriculum .b e pawsb)

 

Inclui:

:: 10 sessões de 30 a 45 minutos 1x/semana

:: material de apoio para alunos (livro e áudios)

:: material de apoio para professores

:: material de apoio para pais (opcional)

:: chime para turma (1º ao 4º ano)

:: sessão de apresentação para professores (2h)

:: sessão de apresentação para pais (2h)

:: sessão de follow-up com professores (2h)

:: relatório de avaliação

 

* o Programa não requer nenhum material adicional por parte da escola e será aplicado em contexto de sala de aula na presença do professor(a) responsável.

** a avaliação do Programa requer o preenchimento de questionários pré/pós-teste por parte de alunos e professores

 

Para mais informação e agendamento de sessão de esclarecimento na sua Escola, contacte-nos: geral@serintegral.pt  

 

O QUE DIZEM OS ALUNOS:

:: Em que é que o Mindfulness te ajudou?

“Ficar mais calmo”; “Saber onde está a atenção”; “Conhecer-me melhor, a saber o que tenho dentro de mim”;“A adormecer”;“A conhecer as emoções”;“Ouvir os sinais do corpo”; “Dizer coisas amáveis”; “Sentir-me melhor”.

 

O QUE DIZEM AS PROFESSORAS

“Ajudou-me a "manter a calma" em muitas situações do dia-a-dia. a conhecer-me melhor, a ter tempo para mim” Q1;

“Aprendi a acalmar-me e a ponderar as minhas atitudes” Q2;

“Adquiri técnicas para aplicar dentro e fora da sala de aula. Penso mais no momento presente e aplico o que aprendi para me acalmar” Q3;

“Também, tive oportunidade de aprender a cuidar mais do meu corpo e da minha mente. Atualmente, aproveito mais do momento presente, com atenção plena, e tenho maior capacidade de controlo e de escolha (por exemplo, não dialogar com os meus pensamentos e focar-me mais no momento presente) (...).” Q5

“Aprendi a ficar mais calma, a não reagir por impulso. O facto de "escutarmos" o nosso corpo, de repararmos na respiração,...ajudou muito a ficar mais calma, relaxada, concentrada...” Q6

“Melhorei a minha capacidade de agir perante situações de stress na sala de aula.” Q7

 

O QUE MUDOU NA SALA DE AULA

“temos mais momentos de pausa”

“sinto-me menos reativa”

“deixei de berrar. Agora fazemos uma pausa e tocamos o chime”

“Mantenho as práticas de gentileza e continuo a utilizar o material de apoio ao professor e repito alguns exercícios propostos”

“Mantemos pequenas práticas de mindfulness na respiração nos momentos de transição (manhã, depois do intervalo e depois de almoço)”

 

SOBRE A INSTRUTORA DO PROGRAMA:

Filipa Morais Soares

Contacto: filipasoares@serintegral.pt | 925099196

 

Percurso formativo

  • Formação Mindfulness para Crianças e Jovens pelo Mindful in Schools Project (UK), Mindful Schools (USA), Susan Keiser Greenland (USA) e Gina Biegel (USA) | 2014-2017
  • Formação pessoal em Mindfulness com Saki Santorelli e Florence Meyers: Mind & Body Medicine (Centro de Mindfulness da Universidade de Massachusetts, E.U.A); Oren Sofen: Mindful Comunication (Mindful Schools, USA), Elisa Kozasa: CEB – Cultivating Emotional Balance (Ser Integral:Centro Português de Mindfulness, Portugal), Carla Martins: MBSR (Ser Integral:Centro Português de Mindfulness, Portugal).
  • Licenciatura em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (2003).

 

PERCURSO PROFISSIONAL

• 2015- atual – Colaboradora do Ser Integral: Centro Português de Mindfulness com funções de professora de mindfulness para crianças e adolescentes.

• 2006- 2012 – Coordenadora de projetos nacionais e europeus e técnica de Redução de Riscos em contextos festivos na APDES: Agência Piaget para o Desenvolvimento

• 2004- 2006 – Técnica de Redução de Riscos com consumidores de drogas (escolas, contextos festivos e salas de consumo assistido) e trabalhadores de sexo na ABD – Associació Benestar y Desarollo (Barcelona)

• 2002- 2003 – Psicóloga e Técnica de Apoio à Vítima na APAV: Associação Portuguesa de Apoio à Vítima.

 

 

 

Copyright © Ser Integral 2014 - All Rights Reserved.

Production and Design by: PTWS - Alojamento Web.